DENUNCIE AQUI

Quando o produtor economiza na semente pirata, quem paga a conta é o agronegócio brasileiro.

Comercializar ou usar semente não certificada coloca em risco a produtividade e rentabilidade da lavoura:

Contribui para a redução da resistência da planta a doenças e insetos.

Aumenta o custo de produção, exigindo mais entradas de defensivos na lavoura, mais manejo e mão de obra.

Reduz o incentivo à pesquisa, prejudicando o desenvolvimento de novas tecnologias e cultivares.

Entre em contato conosco